Pessoas de livro

O livro de ensaios que agora se publica reúne um conjunto de textos diretamente relacionados com o projeto de investigação “Figuras da Ficção” que, nos últimos anos, tenho coordenado no Centro de Literatura Portuguesa (CLP) da Faculdade de Letras de Coimbra. Como unidade de investigação financiada e regularmente avaliada pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia, o CLP integra um conjunto de investigadores envolvidos em diversos projetos de pesquisa, incluindo aquele que foi mencionado.

No caso de “Figuras da Ficção”, cerca de vinte investigadores têm participado regularmente nas atividades do projeto, juntando-se a estes outros mais que, por se encontrarem foram de Portugal (em particular no Brasil), só episodicamente podem facultar a sua colaboração ao que regularmente vamos fazendo: colóquios, workshops, convite Pessoas do Livro-page-001 - Cópiaconferências, etc. No final do seu percurso, o projeto “Figuras da Ficção” pretende chegar a um Dicionário de Personagens da Ficção Portuguesa, obra já em curso de preparação e que contará com uma edição eletrónica e com uma edição em livro. (…)

Centrando-se na personagem, nos seus modos de existência ficcional e paraficcional, nas suas figurações e nos seus avatares, o projeto “Figuras da Ficção” e, decorrentemente, este livro tratam de revalorizar a fundamental categoria narrativa que aqui está em equação. Durante décadas, a personagem viveu na penumbra para que foi relegada por desenvolvimentos da teoria literária que preferiram, com maior ou menor justificação epistemológica, centrar-se noutras categorias da narrativa. Nos últimos vinte anos, os estudos narrativos, tendo colhido muitas das conquistas conceptuais e metodológicas da narratologia dos anos 80 do século passado, redescobriram na personagem um apreciável potencial de investimento semântico, de dinamismo transficcional e de articulação intercultural. Por isso e com alguma ironia, David Herman, um dos protagonistas dos estudos narrativos da atualidade, declarou que os boatos sobre a morte da narratologia foram claramente exagerados.

A redescoberta da personagem conduziu a ponderação teórica e os seus efeitos operatórios a outros terrenos, para além da ficção literária. Não impede isto que se reconheça que é na ficção literária que a personagem continua a exibir tudo o que dela faz uma decisiva categoria da narrativa. Mas podemos continuar a falar da narrativa, da personagem e das suas figurações, quando estudamos o cinema, o discurso de imprensa, as narrativas televisivas, os videogames, a publicidade, a historiografia, a hiperficção, a banda desenhada, o romance gráfico e até mesmo a comunicação quotidiana em que a narrativa se “naturaliza” a cada momento. Acudindo a todas estas (e a outras ainda) hipóteses de trabalho, os modernos estudos narrativos convocam, em fecundo movimento interdisciplinar, os estudos mediáticos, as ciências cognitivas, a cibercultura, os estudos femininos, os estudos comparados, os estudos culturais, etc.

Os conceitos de figura e de figuração correspondem, nos textos que aqui se encontram e no projeto de investigação que lhes deu lugar, não apenas a termos específicos, mas sobretudo a modos renovados de problematizar a personagem ficcional. Em grande parte por força da pertinência das noções de figura e de figuração, aqueles modos renovados de ler a narrativa estão já a produzir resultados, em ensaios, em trabalhos académicos e, em geral, na reflexão que hoje incide sobre a personagem e sobre os seus modos de existência. No que me diz respeito, essa reflexão em muito tem beneficiado do diálogo com os meus colegas de projeto; a todos estou grato, por me ajudarem a levar adiante um projeto que é isso mesmo: uma viagem que, ainda não tendo terminado, sabe que caminhos trilha e onde quer chegar. Para além disso, tenho podido apresentar, em diversas reuniões científicas, os avanços (e, quando é o caso, as hesitações e as dificuldades) a que o projeto “Figuras da Ficção” tem dado lugar.

Os textos agora publicados provêm, na sua maioria, dessas reuniões científicas. Por serem partes de um todo que se pretende harmonioso, eles foram agora revistos e reajustados, por forma a evitar repetições naturais, nas circunstâncias descritas. (…) Para além disso, excertos de alguns destes textos deles foram publicados no blogue Figuras da Ficção, uma outra modalidade e um outro cenário de indagação cuja relevância é já irrecusável. Atesta-o o facto de, tendo sido criado há pouco mais de dois anos, o blogue Figuras da Ficção registar, até hoje, mais de 25 mil visualizações. Por isso também posso dizer, já concluindo, que a personagem, depois de despertar de uma letargia relativamente longa, está viva, goza de boa saúde e recomenda-se.

                  (“Nota Prévia” a Pessoas de Livro. Estudos sobre a Personagem. Coimbra: Imprensa da Univ. de Coimbra, 2015, pp. 9-11).

convite Pessoas do Livro-page-001 - Cópia (2)

1 Comentário

Filed under Figuras da ficção

One response to “Pessoas de livro

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s