O rosto da personagem

Composite de Emma Bovary

Se Emma Bovary fosse uma fugitiva à polícia, por causa de um qualquer crime (no século XIX o adultério implicava responsabilidade criminal), talvez fosse necessário traçar um seu retrato robô, como aqueles que, nas séries policiais, são esboçados por um desenhador hábil, escutando a descrição sumária feita por uma ou várias testemunhas. Pois bem, os desenhadores hábeis podem procurar outra profissão porque os seus dias estão contados e não, infelizmente, porque estejam em extinção os crimes e os criminosos; por outro lado, os professores e os estudantes de literatura são agora convidados a refrear os seus esforços, quando se trata de partir das descrições (às vezes sumárias) de personagens que tentamos “visualizar” e “fazer ver”; e o mesmo se diga dos ilustradores que completam o texto com o registo iconográfico de figuras como Dom Quixote, Julien Sorel, Carlos da Maia, Brás Cubas ou o inspetor Maigret. Para todos existe agora uma solução barata e expedita, que está ao serviço também dos responsáveis pelo casting cinamatográfico, televisivo ou até teatral, coisa que, neste último caso, mereceria um desenvolvimento que agora não farei.

Criado por Brian Joseph Davis  a partir de um software concebido para uso das forças policiais, o FACES ID, o programa  que nos ajuda a “ver” personagens está descrito e ilustrado em http://thecomposites.tumblr.com/ (consultado a 16 de julho de 2012). O que ali encontramos são várias personagens de ficção, mais ou menos famosas e conhecidas (personagens de Stephen King, de Herman Melville, de James Joyce, de Victor Hugo, etc.), acompanhadas pelos textos que permitiram configurar o seu rosto, com um ar estranhamente neutro, a lembrar mesmo o aspeto de um retrato post mortem. O que é muito significativo, a vários títulos.

Composite de Humbert Humbert

Mas isto não é tudo. O FACES ID levou ao desenvolvimento de um outro software, o FACES 4.0 ED, versão para uso e efeitos escolares, que permite aos estudantes gerarem rostos à medida da sua imaginação, em função de componentes biométricos que interagem com bases de dados carregadas com abundantes e diversificadas características fisionómicas. A partir daqui, estão criadas as condições para um debate praticamente irrestrito, acerca de questões como a descrição, a caracterização de personagens, o processo de  casting  e, de um modo geral, sobre a chamada fisiognomia, agora apoiada por estas ferramentas. Nem mais: no número de 8 de março deste ano (2012) a revista The Atlantic inseriu um artigo de Megan Garber, intitulado “Here’s What Humbert Humbert Looks Like (as a Police Composite Sketch)”; a  análise comentada de The Composites leva Garber a dizer que “there’s an intimacy in manipulating description – finding it, combining it, converting it into new works of art”, para logo concluir: “But the richness has its limitations, too”. Isto mesmo é confirmado por  comentários de leitores que, de um modo geral, lançam reticências relativamente  ao exercício compositivo, em boa parte por sentirem que falta nos desenhos alguma coisa que as descrições literárias sugerem ou implicam sem o dizerem. “Emma Bovary is not Cate Blanchett’s plain older sister”, diz um dos tais comentários, ao notar a evidente semelhança do desenho com a atriz; o que não impede que reconheçamos o seguinte:  no Lolita de Kubrick (de 1962),  James Mason está mais perto do composite do que Jeremy Irons, no Lolita  de Adrian Lyne (de 1997. E por muito que isso pese àquele comentador anónimo, do ponto de vista estritamente fisionómico Cate Blanchett é mais Emma Bovary do que a Jennifer Jones da Madame Bovary de Vicente Minnelli de 1949 e do que a Isabelle Huppert da versão de Claude Chabrol em 1991.  Ou seja: um tentador casting em perspetiva.

Carlos Reis (de “Estudos narrativos: estado da questão e a questão da personagem”; em composição)

Deixe um comentário

Filed under Caracterização, Casting

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s